O que considerar para calcular o preço de venda de um produto

calcular-o-preco-de-venda

Calcular o preço de venda de um produto é uma das maiores dúvidas de quem começa a trabalhar vendendo sua próprias peças.

Objetos decorativos, costurinhas, cosméticos, acessórios, lembrancinhas, personalizados, doces, bolos, pães…independente do que você fabrica, a dúvida é sempre a mesma: por quanto posso vender o meu produto?

Mas para responder essa pergunta é necessário primeiro entender como compor o custo do seu produto. Por isso, neste artigo vamos explicar quais são os itens que você deve considerar na hora de calcular o preço de venda:

Itens que devem compor o preço de venda do seu produto:

lucro

1. O percentual de lucro: Antes de mais nada, é importante ter em mente que o lucro é apenas o que fica para ser reinvestido na empresa. Portanto, o lucro NÃO é o seu salário.

Esse é um dos motivos que leva muitas pessoas a se confundirem na hora do cálculo, pois elas apenas adicionam um lucro altíssimo em cima do valor dos materiais usados, na expectativa de que ele cubra todos os custos e tire daí o seu salário. Neste outro post falamos exclusivamente sobre o lucro, confira aqui .

salario

2. O seu salário: Sim, você tem um salário e ele vem da sua mão-de-obra. Você está trabalhando, certo? Mesmo que seja na sua cozinha ou num cantinho do quarto, você é uma empreendedora, está vendendo seus produtos e por isso deve ter um salário para que você possa continuar TRABALHANDO com isso, caso contrário seria apenas um hobby. Faça uma análise de quanto você está conseguindo vender no momento, como é o seu trabalho e então estipule um valor mensal para o seu salário.

2.1: A sua carga horária de trabalho: Defina a quantidade de dias e de horas que você trabalha por mês. De posse dessas informações, você poderá calcular quanto vale a sua hora de trabalho (veja na imagem abaixo) e assim aplicá-la no custo da sua peça.

calcular-o-preco-de-venda
Como calcular o valor da sua hora

Neste post explicamos com mais detalhes como calcular o valor da sua hora de trabalho.

Dica

É importante dizer que quanto maior for o número de horas que você trabalhar produzindo, menor será o custo da sua mão-de-obra; consequentemente você poderá oferecer o seu produto por um preço mais baixo. Por outro lado, se você trabalhar poucas horas (como no caso das pessoas que têm um emprego fixo e conciliam sua produção somente aos finais de semana para complementar a renda) o custo da mão-de-obra será mais elevado, pois quanto menos horas você trabalhar, maiores terão que ser os seus preços para conseguir pagar o seu salário e os demais custos.

E o que mais você vai precisar para calcular o preço de venda?

tempo-producao

3. O tempo de produção da peça: Para descobrir isso você deve cronometrar quanto tempo leva para produzir cada produto. Assim, com essa informação você vai saber quanto colocar de mão-de-obra no cálculo do preço de venda. Por exemplo, se você levou uma hora para fazer sua peça, considere o valor de uma hora de trabalho como o custo da mão-de-obra.

E se com a prática você conseguir produzir o produto em menos tempo, esse custo vai cair e o preço final também. Da mesma forma, quanto maior o tempo de produção, maior será também o valor da mão-de-obra e do preço de venda.

calcular-o-preco-de-venda

4. O preço das matérias-primas (materiais): Essa é fácil, basta somar os valores dos materiais utilizados na confecção da peça.

5. As despesas fixas: Todas as despesas devem ser computadas, mesmo que você trabalhe em casa. Elas englobam desde as despesas mensais, como luz, internet, telefone, até as eventuais, como compra de ferramentas, embalagens de transporte, cursos, etc… Essas despesas devem ser rateadas entre os produtos que você vende.

Calma, já estamos terminando!

despesas

6. Impostos: Se você é MEI, paga um imposto fixo expresso em reais todos os meses, então você poderá somá-lo junto com as demais despesas citadas acima para fazer o rateio. Se sua empresa já não se enquadra mais como MEI, o imposto é o Simples e não é um valor fixo em reais, ele passa a ser um percentual do seu faturamento, variando de acordo com suas vendas a cada mês.

cartao-credito

7. As taxas do meio venda: O meio de venda é o que chamamos no Calcularte da combinação do canal de venda + meio de pagamento. O canal de venda é por onde você vende (marketplace, loja física, etc) e o meio de pagamento é como você recebe a venda (por cartão de crédito, dinheiro, boleto, etc).
Então, um exemplo de meio de venda seria loja física com pagamento por cartão de crédito. Se a loja é sua não há comissão, porém teria a taxa do cartão de crédito. Já algumas plataformas de venda (marketplaces), como o Elo7, cobram uma comissão por venda. Essas comissões e taxas também compõem o seu preço de venda a título de “taxas do meio de venda”.

Tudo pronto para precificar

Agora você já sabe quais são os itens que precisa considerar ao calcular o preço de venda do seu produto artesanal. Computando o seu salário e todos os custos mencionados, você precifica suas peças com a certeza de que está praticando o preço de venda correto para garantir o seu salário, o lucro da sua empresa e cobrir todos os seus custos.

E se você procura mais praticidade para calcular o preço de venda dos seus produtos, conheça o Calcularte. Ele é um sistema online desenvolvido especialmente para quem produz e vende seus próprios produtos.

Basta inserir alguns dados e o sistema faz o cálculo automaticamente pra você!

Então otimize seu tempo, comece agora mesmo a precificar suas peças com agilidade e tranquilidade!

curso-donuts

Vanessa Longo

Publicitária de formação, artesã de coração. Fã de empreendedorismo, especialmente de negócios criativos. Já teve seu ateliê de papelaria personalizada e hoje se dedica de corpo e alma ao Calcularte!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *