Empreendedores que nos inspiram: Thiara Ney

thiara-ney-calcularte

Hoje temos uma entrevista super especial na seção “Empreendedores que nos inspiram” com a Thiara Ney.

Se você é do mundo artesanal, com certeza já ouviu falar da Thiara, que é uma referência para muitas empreendedoras, especialmente para as que trabalham com papelaria personalizada.

A Thiara foi uma das minhas primeiras referências quando comecei a trabalhar com papelaria personalizada, em 2010. Foi então que passei a acompanhar seu trabalho, suas dicas e admiro muito sua trajetória. Então sem mais delongas, vamos conhecer um pouco mais dessa profissional top que vai te inspirar também.

Como você começou a empreender?

“Empreendo desde 2009, informalmente. Em 2010 abri minha empresa formalmente, que esse ano completou 11 anos.

Sou jornalista de formação, e trabalhava na Comunicação Corporativa da Philips. Eu adorava o trabalho, mas tinha dificuldades de me encaixar no ambiente corporativo. Comecei a costurar como um hobby e, quando me dei conta, me percebi muito mais feliz com meu micro-pequeno-negócio do que com o “emprego dos sonhos” que eu tinha.

O artesanato está na minha família desde sempre, e desde pequena aprendi muitas técnicas e fiz muitas atividades com minha tia e minha avó. Mas eu nunca enxerguei esse caminho como uma possível profissão, e segui um caminho mais tradicional: faculdade – multi-nacional – casamento.

Depois de alguns anos no ambiente corporativo, estava bem descontente com o clima na empresa e a maneira como as decisões eram tomadas, mas em vez de pedir demissão, busquei focar minhas energias em outras coisas, e resolvi aprender a costurar. Aprendi, me apaixonei, e 6 meses depois pedi demissão para abrir um quiosque de bolsas em um shopping de São Paulo.”

Conte um pouco da sua trajetória…

“O quiosque deu muito errado, principalmente porque eu não tinha a menor noção de gestão de pequenos negócios.

Então dei alguns passos pra trás e fui estudar. Fiz uma especialização na área na FGV, e recomecei o trabalho na área de papelaria para festas. Tive muito sucesso durante 7 anos nessa área, e era muito procurada para ensinar o que eu sabia.

Em 2015 comecei um canal no Youtube e lancei um curso para dividir minhas experiências. Em 2017 parei de trabalhar com papelaria por encomenda e passei a me dedicar somente à produção de conteúdo para Crafters (como carinhosamente chamo os artesãos e artistas que me acompanham) profissionalizarem seus trabalhos.”

Qual foi sua maior dificuldade?

Aceitar que eu não sabia o que eu estava fazendo e que precisava estudar MUITO sobre gestão antes de continuar caminhando. A gente tende a achar que empreender se aprender na prática, mas não é bem assim. Investir em bons cursos e conhecer outras experiências é essencial.”

Desde o começo você cuidava da administração e precificação do seu negócio?

“Sim. Durante o curso da FGV desenvolvi uma metodologia para precificar produtos feitos em pequena escala, artesanalmente ou não, e sempre usei esse método, até hoje.”

thiara-ney-craft

O que te levou a mudar de Tuty para Thiara Ney? Como foi a decisão de focar mais em conteúdo e cursos para outras crafters?

“A mudança foi porque o Estúdio Tuty estava mais relacionado à empresa de festas, e já não me representava mais. Hoje o trabalho que eu faço está muito mais focado a multiplicar conhecimento para ajudar outras mulheres a conquistarem a independência financeira e se emanciparem. Isso tem a ver com os meus valores, com a maneira que eu enxergo o mundo política e socialmente, então uma marca pessoal passou a fazer muito mais sentido.”

A famosa pergunta: é possível viver de artesanato, ter um salário bom?

” “Salário bom” é algo relativo. O que é bom pra mim pode ser insuficiente para você, e vice-versa. Acredito que o primeiro passo é perguntar para que você precisa ou quer esse dinheiro, e então fazer as contas para saber o quanto é um salário bom para você.

Eu ganho o que é um salário bom para mim desde o segundo ano da empresa, então posso afirmar que, para mim, sim, é possível.”

Qual o seu conselho para as artesãs que trabalham muito, mas não veem o dinheiro no final do mês?

Estudarem gestão financeira. Mas não esse papo de investimento, que diz que só não é rico quem não guarda dinheiro. Isso é balela. Em um país com tanta desigualdade social e tanta pobreza, a maior parte das pessoas vende o almoço para pagar a janta e não tem como guardar, e investir. É preciso aprender a definir prioridades, a falar não, a não gastar aquilo que não tem, e a valorizar seu trabalho. Eu sei que é difícil, principalmente porque quando a gente precisa desse dinheiro para colocar comida na mesa, qualquer 1 real é bem-vindo. Mas não existe outro caminho. Se a gente se desvaloriza ao ponto de não ver o retorno do nosso trabalho, alguma coisa nessa equação está muito errada.”

faça-acontecer

Você acha que hoje em dia as artesãs já se preocupam em administrar seus negócios?

“Sim, muito mais do que antes. O artesanato hoje já é visto muito mais como negócio, como opção de trabalho, do que antes. Por muito tempo o artesanato foi visto somente como renda extra, e por isso é tão importante mostrarmos que é possível fazer o que ama e se sustentar com esse trabalho.”

No seu contato com as artesãs, o que você percebe que é o maior erro que cometem, que as impede de prosperar?

Não estudar ANTES de começar. Muita gente investe muito dinheiro em equipamentos que não sabem usar, para começar a trabalhar em um mercado que não conhecem, com regras e demandas que não dominam. É uma ordem totalmente invertida do processo. Quando você começa estudando você poupa dinheiro, pois investe nas coisas certas, e consegue planejar um caminho muito mais assertivo.”

Inspiração e conhecimento

Nós adoramos essa entrevista com a Thiara Ney, ficamos super agradecidos por ela ter divido suas experiências nesse longo caminho do empreendedorismo.

Eu espero de coração que você se inspire no depoimento da Thiara e se profissionalize. Muitas vezes olhamos para algum profissional bem-sucedido que admiramos e nos comparamos, achamos que tudo foi fácil pra ele ou teve sorte. Mas que engano… esse é o famoso “quem vê post não vê o corre”.

Todos temos a oportunidade de conquistarmos nossos objetivos, mas não dá para pular etapas. Para prosperar é necessário estudar, investir em si mesmo, em conhecimento e levar a sério a administração do negócio. Por isso, profissionalize o seu negócio agora, não importa o tamanho dele ou em que etapa está.

Então comece acompanhando o trabalho da Thiara Ney, pois além de muito conteúdo gratuito pra te ajudar a empreender no universo craft, ela também tem cursos focados em gestão, finanças e organização.

E por fim lembre-se que usando as ferramentas corretas você otimiza o seu trabalho. É aqui que entra o Calcularte, um sistema poderoso para a administração de negócio artesanais! Com ele você controla todos os processos da sua pequena empresa em um único lugar, além de precificar automaticamente as suas peças. Saiba mais sobre o Calcularte aqui.

Informações:

Thiara Ney
Canal no youtube: https://www.youtube.com/c/thiaraney
Perfil no Instagram: https://instagram.com/thiaraney


curso-donuts

Vanessa Longo

Publicitária de formação, artesã de coração. Fã de empreendedorismo, especialmente de negócios criativos. Já teve seu ateliê de papelaria personalizada e hoje se dedica de corpo e alma ao Calcularte!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *